Já mencionamos em outras postagens aqui do blog a importância de manter as redes sociais do seu restaurante atualizadas, mas só isso não é suficiente. Também é essencial publicar boas fotos para despertar no cliente a vontade de consumir os seus produtos e pratos. E se engana quem pensa que é necessário uma câmera profissional e uma baita produção para que isso aconteça. A verdade é que se a câmera do seu celular tiver uma boa qualidade (algo bem comum hoje em dia), é bem fácil produzir uma foto que dê água na boca, e por isso separamos aqui algumas dicas para ajudar nesse processo.

#1 A montagem do prato

Existe um ditado que diz que nós comemos com os olhos, e ele não poderia ser mais verdadeiro. Um prato bem montado e com os elementos certos pode despertar a vontade no cliente. Posicione os principais ingredientes de maneira que eles fiquem evidentes e, se necessário, acrescente alguns elementos estéticos – como salsinha, uma folhinha de manjericão, pimenta, entre outros – para dar cor ao prato, deixando-o mais apetitoso. Também é legal usar molhos e caldas brilhantes, para dar um toque a mais na imagem. Mas cuidado para não  abusar e enfeitar demais, tirando o foco da comida em si.

#2 A iluminação

Para conseguir retratar toda a beleza do prato, também é necessário prestar atenção na iluminação, porque esse é um elemento que faz toda diferença!

A situação ideal é estar em um local claro e que te permita utilizar a luz natural, mas essa não é a realidade na maior parte dos casos. Sendo assim, é importante ressaltar que a regra mais importante é: não utilize o flash! O flash, por ser uma luz dura, pode acabar com o contorno, a textura e as cores que a imagem teria, e esses três itens são essenciais para dar qualidade à foto e para gerar vontade no público que a vê. Por isso, quando estiver de noite ou num lugar escuro, utilize velas, luminárias ou, caso não haja nenhuma dessas opções, use a lanterna de outro celular – mas sempre tome cuidado para não deixar sombras na foto e tente ajustar o ângulo da luz para ficar o mais natural possível.

#3 O ângulo

O melhor ângulo para se utilizar vai depender de qual parte do prato você quer ressaltar. Se você vai fotografar um lanche, por exemplo, é interessante cortá-lo ao meio e utilizar um ângulo que mostre bem a suculência do hambúrguer, ou que evidencie um molho ou acompanhamento do seu sanduíche.

A proximidade também é um recurso que pode valorizar o prato. Porém, é importante tomar cuidado para não chegar tão perto, porque isso pode fazer com que seja mais difícil de reconhecer a comida.

#4 A edição

Muitas vezes, depois de tirar a foto, pode ser que ela ainda não fique do jeito que era esperado e é para isso que utiliza-se os aplicativos de edição. É recomendado utilizá-los para alterar o brilho, a saturação e o contraste, para destacar ainda mais as cores da foto e deixá-la mais suculenta.

No entanto, é importante tomar cuidado para não usar filtros escuros ou opacos nem azulados ou arroxeados, porque eles podem desvalorizar a foto e, consequentemente, a comida. Aposte nos filtros mais puxados para o laranja, vermelho e amarelo, que são cores capazes de estimular os sentidos.

Nesse exemplo, a foto foi tirada muito de perto e, por isso, acaba ficando ruim de conseguir visualizar o lanche realmente, além de ter sido tirada com flash e possuir muitos elementos em foco – o que não permite focar em apenas uma única coisa.

Neste outro exemplo, percebe-se que a iluminação é natural, o que permite visualizar melhor os ingredientes e o fato de ter sido tirada com uma distância maior melhora a visualização do lanche em si. Além disso, apesar de ter vários elementos, quem está vendo a foto tem seu foco direcionado para o hambúrguer com o queijo derretendo, despertando a vontade de consumir o produto. Por fim, essa foto provavelmente foi editada quanto ao brilho e a saturação, para deixar as cores mais fortes e vivas.